O MANIFESTO

O primeiro e único site de Brasilândia de Minas está no ar.


 

Depois de dias, semanas e até meses, de andanças pelos centros comercias de Brasilândia de Minas e dos órgãos que gerem a cidade, para assim materializar a conversão do FORO, de página no Facebook, para o primeiro site de notícias do Município. Declaro, entre maus e bons ventos deste período, que aqui estamos: forodebrasilandia.com.br.

Nesses quase dois anos de atividade do FORO, como uma página de sociedade e cultura, que se interessa pelos brasilandeses e com o que eles têm a dizer, buscou-se o profissionalismo na informação e independência, duas características que o site continuará a possuir sem rabo preso com ninguém. Assim como a liberdade de dizerem o que bem entenderem, inclusive as opiniões contrarias ao FORO.


Também busca-se aqui, incentivar, valorizar e fortalecer a cultura local. Brasilândia não ficará no passado, ainda que o preservamos. Acima de tudo, esse pedaço de chão é onde habitam almas capazes de sonhos e revoluções.


E se nada der certo, o que não há de ocorrer, já que a aura que constitui esse site não é para desistência, tentou-se fazer o novo, tentou-se levar informação e capacidade crítica e de se indignar aos brasilandenses. O FORO não tem e nunca teve dono e precisa do povo para ganhar vida e o povo de nada precisa do FORO.


Por mais que aqui se fale em transformações (que ousadia, não?!) e que o FORO tenha chegado em mais que se imaginou, tem-se a consciência de que toda e qualquer mudança é individual e de que nada é capaz de mover uma mente preguiçosa.


Aqui não há bandeiras, não se preocupem os políticos "A" ou "B", nem os que se apropriam da política e se acham donos dela. E aqui não falo dos 9 (nove) ocupantes das cadeiras do plenário Elza Estrela. Digo quanto aos que fecham o cerco e promovem, em um pequeno ciclo, o debate político (aqui não exclui-se a inércia da própria população nessa questão).


Não basta ser jovem para mudar, há senhoras e senhores que sopram mais juventude pelas ventas que qualquer reacionário-conservador de 18 anos. Não basta sentar no banco de uma faculdade, se autointitular doutor de qualquer merda que seja. O conhecimento é livre e libertário, qualquer ser brasilandense e de outras galáxias pelo mundo a fora pode possuí-lo e gozar de sabedoria.


Abram a roda, participem. Seja um agente da mudança com a gente.


 

*Jornalismo independente, que não tem rabo preso com ninguém!

67 visualizações