JORNALISMO INDEPENDENTE PRÓXIMO DO FIM EM BRASILÂDIA DE MINAS

Atualizado: 14 de mar. de 2021

O que faz uma ideia elogiada e inovadora perecer em solo brasilandense? Já não há mais espaço para o pensamento crítico em Brasilândia de Minas, tudo deve permanecer tal e qual, até quando, quantos outros FORO's morrerão?!


 

Ninguém pode acusar o FORO de não se manter firme em terreno hostil. Uma (antes) página e agora site, que acreditou que o jornalismo independente e de qualidade também é coisa para brasilandense. Nossa Brasilândia tantas vezes desmerecida ganhou força e destaque (cultural e de outras formas) em cada linha dessa curta existência.

Para manter nossa independência (de conteúdo, a que ninguém tasca e não abrimos mão), sofremos por outra parte com uma certa rejeição de quem desagradamos. Isso não será mudado, enquanto o FORO respirar o dedo feroz continuará a praticar o jornalismo crítico.


Mas essa independência acaba no conteúdo, precisamos de apoio, no sentido mais puro da palavra; patrocínio, grana para conseguirmos sobreviver.

O jornalismo independente local respira de aparelhos, meus caros! O que esteve ao alcance do FORO foi feito, batemos na porta do comércio brasilandense, com a compreensão da dificuldade destes tempos, lotamos as caixas de mensagens de lojas, mercearias, instituições de ensino e o diabo-a-quatro. E nada! Ancoramos-nos em dois patrocinadores que ainda seguram o fio-da-meada e que acreditaram em nós e em vocês brasilandenses.


Talvez o FORO nem fará falta. Nessa terra há problemas maiores: políticos, na saúde, de infraestrutura, de saneamento básico, na capacidade crítica da população, na conta de luz que vence no fim do mês. E nós também temos as nossas a pagar, todos temos, meus caros, não há como fugir do ciclo.

Chega de lamentações, queremos que o jornalismo independente local viva e para isso precisamos de força. 1/3 dos brasilandenses nos acompanha silenciosos no Facebook, o que não é pouco para nossas pretensões. Precisamos é de gente que apoie o projeto, que faça que essa ideia e filosofia, que concretizamos nos últimos tempos, permaneça.Salve o FORO!

 

101 visualizações